• Redação Skyenergy

REGERA

Atualizado: 12 de jul. de 2020

Koenigsegg Direct Drive.



O Regera não é o para Koenigsegg o chamados híbridos tradicionais, já que não tem as deficiências tradicionais de um híbrido. Regera é uma nova geração de híbridos, uma nova raça de Koenigsegg e uma nova raça de super esportivo.

Os híbridos tradicionais são comprometidos e pesados, pois têm dois sistemas de propulsão independentes movendo o carro. Embora os híbridos de "séries" sejam menos comprometidos quando se trata de peso, complexidade e custos, eles ficam comprometidos quando se trata de eficiência, pois há muita conversão e perda de energia em andamento.

A transmissão Koenigsegg Direct Drive (KDD) foi inventada por Christian von Koenigsegg e desenvolvida para a Regera pela Koenigsegg Advanced Engineering team.


Com a patente requerida da transmissão KDD, a transmissão tradicional dos motores a combustão (a caixa de câmbio), é removida do carro. Em seu lugar, o KDD fornece acionamento direto ao eixo traseiro a partir do motor a combustão, sem a necessidade de múltiplas engrenagens ou transmissões variáveis, todas com grandes perdas de energia inerentemente ao processo.


Durante viagens em rodovias, por exemplo, o sistema KDD reduz as perdas da transmissão em comparação com uma transmissão tradicional ou CVT em mais de 50%, pois não há aceleração ou redução de velocidade trabalhando em série com a transmissão, apenas a potência enviada diretamente do motor para as rodas.


O Regera possui três motores elétricos desenvolvidos pela YASA, que complementam a energia do motor de combustão. Além de fornecer extrema capacidade de resposta, esses motores elétricos também permitem vetorização de torque, frenagem regenerativa e conversão de energia. Os motores de fluxo axial da YASA são extremamente densos, tornando-se um ingrediente chave para o sistema KDD. Há um motor YASA para cada roda traseira, que fornece acionamento direto, um virabrequim que fornece torque, geração elétrica e que liga o motor de partida.


Os três motores elétricos constituem a mais poderosa configuração do motor elétrico da história dos carros de produção, substituindo as engrenagens de uma transmissão normal. Isso proporciona maior economia de peso além de adicionar capacidade de vetorização de potência e torque.



A Koenigsegg desenvolveu um mecanismo de deslizamento da embreagem que usa o acoplamento hidráulico para converter o torque em velocidades médias/altas durante a aceleração. Isto permite que o motor de combustão ganhe potência, mesmo sem a tradicional caixa de transmissão, dando a mesma sensação de um downshift tradicional com o mesmo prazer auditivo .


Os volantes permanecem com dois paddle shift. O da esquerda é usada para melhorar o efeito regenerativo da frenagens para recarregar as baterias. O da direita é usado para ativar a operação de acoplamento hidráulico "downshift".


A Koenigsegg trabalhou muito para encontrar o melhor desempenho e as baterias mais segura possível para o Regera. Esta pesquisa e testes resultaram em uma bateria de 800 volts e 4,5 kWh, tornando o Regera o primeiro carro de produção de 800 V do mundo.

Esta tecnologia de bateria extrema fornecerá agora incríveis 525 kW de descarga e até 200 kW de recarga. As únicas baterias em qualquer forma de uso automotivo que proporcionam desempenho semelhante são aquelas encontradas em carros da Fórmula1.


A bateria Koenigsegg Regera também possui a maior capacidade de refrigeração de qualquer bateria em uso automotivo encontrados hoje. Todos os fabricantes de veículos elétricos usam refrigeração nas baterias para extrair seu calor. Há sempre uma área que os tubos de refrigeração tradicionais não conseguem alcançar. As baterias do Regera estão alojadas em uma unidade selada que possui fluídos que otimizam sua refrigeração em momentos críticos de calor. Resfriando assim de forma mais eficiente possível.


Finalmente, existe a questão do peso das baterias. Por meio de pesquisa e investimento em tecnologia de baterias premiuns, a versão de produção do Regera será fornecida com baterias que não apenas funciona melhor, mas pesa apenas 75 kgs, uma economia de 40kg sobre as baterias convencionais.


Cada célula é cuidadosamente monitorada quanto à voltagem, estado de carga, saúde e temperatura. As células são envolvidas em um invólucro de fibra de carbono para eficiência, segurança e estabilidade. A bateria está localizada na área mais protegida do carro, no túnel do chassi de fibra de carbono.


Para colocar a natureza revolucionária do Regera na perspectiva correta, ele tem quase o triplo de potência elétrica (700 hp) do que seus rivais híbridos mais próximos, e com mais de 300 cv de potência total.



A transmissão KDD do Regera proporciona uma performance fantástica, ao mesmo tempo que oferece uma das experiências de condução mais suave e imaginavelmente relaxante.


Desenvolvido sobre uma subestrutura traseira completamente novo que permite que o motor e a transmissão se apoiem sobre um estrutura flexível e ativa. Ao dirigir em condições normais, os suportes permanecem macios e isolam o ruído e as vibrações do motor do condutor. Os amortecedores são ativos tanto em altura quanto em rigidez, ajustando-se instantaneamente aos comando do volante.


O Regera também pode ser conduzido em total silêncio no modo elétrico (modo EV - Electric Vehicle) mas disponível por um períodos de tempo curto.


No requisito iluminação diurna DRL são muitas vezes o primeiro vislumbre de um carro quando é identificado se aproximando à distância. A equipe da Koenigsegg caprichou ao criar uma identidade no Regera que é reconhecido de longe. É criado o Constellation DRL.

Um efeito de constelação alcançado espalhando ponto de LEDs ao redor do aglomerado de lâmpadas, dentro dos faróis dianteiros como estrelas no céu escuro de fibra de carbono polida ou como diamantes incrustados. Isto é Koenigsegg.


Inspire-se - Skyenergy Vislumbrando um Futuro Eletrizante

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo